quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010


"Nuvens me cruzam de arribação.
Tenho uma dor de concha extraviada.
Uma dor de pedaços que não voltam.
Eu sou muitas pessoas destroçadas."

(Manoel de Barros)

Nenhum comentário:

Postar um comentário